Tempo de leitura: < 1 minuto

Já te aventuraste por livros de crónicas? São uma ótima opção para quando não tens muito tempo para ler porque são textos independentes. Por outro lado, é a forma mais rápida e intuitiva de perceberes a divisão e a lógica na construção de um texto. Além disso, é o tipo de livro em que consegues descobrir mais um pouco sobre a vida e as opiniões dos autores

No passado e no futuro estamos todos mortos, de Miguel Esteves Cardoso

O mais recente livro de um dos cronistas mais conhecidos: Miguel Esteves Cardoso. O livro fala sobre formas de pensar a morte, e a importância dos prazeres. 

Podes ler diariamente as crónicas do autor no jornal “Público”.

Autobiografia Não Autorizada, de Dulce Maria Cardoso

Uma seleção de crónicas da autora que foram publicadas na revista “Visão”, com uma escrita íntima, transparente, e que cria sempre um sentimento de pertença a cada leitor.

Idiotas Úteis e Inúteis, Ricardo Araújo Pereira

Um livro com várias das crónicas publicadas por Ricardo Araújo Pereira no jornal brasileiro, “Folha de S. Paulo”.

 As crónicas falam de assuntos sérios sobre política, até à cirurgia de Rambo.

De maneira que é claro…, de Mário de Carvalho

Um livro de memórias detalhadas de Mário de Carvalho, desde a infância, até à faculdade, o PCP, os encontros clandestinos e a prisão.

O coração Ainda Bate, de Inês Meneses

Inês Meneses escreve com intimidade e pormenor cada uma das suas crónicas, onde fala de amores, família, escola, morte, e reflete sobre episódios banais da sua vida. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.