Tempo de leitura: 4 minutos

Domingo é, naturalmente, o dia da semana de que menos gostas. E, muito provavelmente, o dia em que precisas de poupar, visto que podes já ter gasto as tuas economias no fim de semana. Portanto, aqui vão algumas sugestões para os tornares mais culturais, alegres e sem necessitares de abrir a carteira, claro. 

Palácio Nacional de Mafra

O Palácio Nacional de Mafra é formado por um palácio real, um convento, uma basílica, um jardim e uma tapada. Ou seja, tens muito por onde visitar. Mandado construir por D. João V, no século XVIII, encontra-se, desde 2019, inscrito na Lista do Património Mundial da UNESCO. 

E, se és um bibliófilo, vais, certamente, adorar conhecer a Biblioteca do Palácio. Sendo uma das mais importantes bibliotecas portuguesas, com cerca de 30.000 volumes, não há quem não se encante quando vislumbra a sua arquitetura e imensidão. 

Aberto todos os dias, exceto às terças-feiras, das 09h30 às 17h30, é aos domingos e feriados que vais poder conhecer o palácio sem sequer teres um cêntimo no bolso. 

Palácio Nacional da Ajuda

Este palácio real é hoje um monumento nacional, que podes visitar no alto da colina da Ajuda. É o único palácio visitável que ainda dispõe, exatamente, a decoração das salas ao gosto do século XIX. Foi residência oficial da família real portuguesa até ao fim da Monarquia, em 1910. 

Com uma magnífica Sala dos Jantares Grandes, que recebeu a visita da Rainha Isabel II de Inglaterra, em 1957, o Palácio Nacional da Ajuda é um dos museus que precisas mesmo de adicionar à tua lista e visitar.  

Encontra-se aberto de sexta-feira a quarta-feira, das 10h00 às 18h00. 

Museu de Arte Popular

Inaugurado em 1948, apresenta-se hoje como um museu-documento, que interceta o diálogo entre distintas áreas disciplinares. No interior do museu, as diferentes salas reproduzem as diversas regiões de Portugal. No exterior, as composições em baixo-relevo do edifício recriam cenas da temática rural. 

O Museu de Arte Popular abre de quarta-feira a sexta-feira, das 10h00 às 18h00; sábados e domingos das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. É totalmente gratuito ao domingo, exceto se quiseres visitar uma das exposições temporárias. Atualmente, até 29 de maio, podes encontrar a exposição “Um Cento de Cestos”, que tem um custo de 5€. Vais encontrá-lo na Avenida de Brasília, entre o Padrão dos Descobrimentos e a Torre de Belém. 

Museu Nacional do Teatro e da Dança

Criado em 1982 e localizado no Palácio do Monteiro-Mor, no Parque homónimo, na Estrada do Lumiar, em Lisboa, este museu é uma referência na História das Artes do Espetáculo do país. A exposição reúne fotografias, cenografia, desenhos, figurinos, trajos de cena, retratos, programas e bilhetes, música, cartazes, teatros de papel e postais ilustrados. Estas coleções incluem, por exemplo, trajos de cena criados e desenhados por Paula Rego ou Almada Negreiros e figurinos originais desenhados por Mário Cesariny ou Maria Keil. 

Se és um árduo assíduo do teatro, programa um dia diferente e visita o museu ao domingo ou a um feriado. Já sabes, nestes dias não pagas um tostão. Podes visitá-lo de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. 

Museu Nacional do Azulejo 

Haverá lá coisa mais portuguesa do que o Azulejo? Atrevo-me a dizer que, além dos pastéis de Belém e dos mil e um pratos de bacalhau, os azulejos reúnem-se no topo da lista. Em vista disso, o museu pretende dar a conhecer a história do Azulejo no país, de modo a poderes compreender o quão importante é proteger esta expressão artística que distingue a cultura portuguesa de todas as outras. 

A coleção deste museu contém a produção azulejar da segunda metade do século XV até aos dias de hoje. Lá vais poder encontrar um pequeno núcleo que elucida sobre as técnicas e os materiais de manufatura do azulejo. 

O Museu Nacional do Azulejo encontra-se instalado no antigo Convento de Madre de Deus, em Lisboa e está de portas abertas de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. 

Museu Nacional do Traje 

Situado no Largo Júlio de Castilho, no Lumiar, em Lisboa, no Museu Nacional do Traje vais encontrar diversas peças dos vários períodos históricos e estilos ou tendências. Esta coleção dispõe de uma indumentária histórica desde o século XVIII até ao presente. E, para além disso, podes ainda visitar o jardim do Palácio onde se encontra instalado este museu, o Parque Botânico do Monteiro-Mor.  

Se és um apaixonado, nomeadamente, pelo estilo do Romantismo, combina já uma ida ao museu no próximo domingo. Tanto o museu como o parque abrem de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.