Tempo de leitura: 6 minutos

Uma sondagem feita a 101 estudantes permitiu concluir como estes olham para o ensino superior e para esta nova fase da sua vida. 

Sabemos que a entrada para a faculdade pode ser algo bastante assustador, desafiante e expectante. Com o objetivo de compreender quais são as expectativas e ansiedades dos estudantes universitários perante a faculdade, foi realizado um questionário através do Google Forms a jovens estudantes de diferentes cursos e faculdades na área de Lisboa. Através deste questionário foram obtidas 101 respostas de estudantes de diferentes áreas, licenciaturas e mestrados. 

Quanto a licenciaturas, estas divergem entre Estudos Gerais; Artes e Humanidades; Psicologia; Direito; Línguas, Literaturas e Culturas; Estudos de Cultura e Comunicação; Estudos Asiáticos; Ciência Política e Relações Internacionais, Medicina Veterinária; Animação e Intervenção Sociocultural; Gestão; Estudos Comparatistas, Serviço Social; Gestão de Recursos Humanos; Estudos Europeus; Ciências Biomédicas Laboratoriais; Meteorologia, Oceanografia e Geofísica; Solicitadoria; Finanças; e Bioquímica. Quanto aos mestrados, estes divergem entre Estudos Asiáticos e Património. 

Como se pode verificar, a maioria dos inquiridos estão a frequentar licenciatura, sendo que a minoria frequenta mestrado. Foram feitas 33 perguntas, sendo que a primeira destinava-se a saber o curso dos inquiridos. As seguintes perguntas foram elaboradas no sentido de compreender efetivamente quais são as expectativas e ansiedades dos estudantes inquiridos relativamente à faculdade, as quais indico de seguida com os respetivos resultados. 

Quando entraste na faculdade tinhas receios?

Opções de resposta: Sim / Não

91,1% Respondeu que sim. 

Se respondeste sim, que tipo de receios tinhas?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

70,3% – Tirar más notas

63,4% – Não fazer amigos

56,4% – Não gostar do curso

Quando entraste para a faculdade esperavas um ensino mais exigente e difícil?

Opções de resposta: Sim / Não / Um pouco apenas

60,4% Respondeu que sim.

Depois de frequentar as aulas, alguns dos teus receios comprovaram-se?

Opções de resposta: Sim / Não / Não tive receios

61,4% Respondeu que sim.

Se respondeste que sim na pergunta anterior, quais desses receios se comprovaram?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

35,6% – Tirar más notas

29,7% – Não ter jeito para as cadeiras

17,8% – Não fazer amigos

Tens amigos e/ou colegas que partilham os mesmos receios que tu?

Opções de resposta: Sim / Não / Respondi que não tive receios

88,1% Respondeu que sim.

Consideras que os professores universitários, na sua maioria, ajudam os alunos ou não se preocupam em ajudar?

Opções de resposta: Ajudam os alunos / Não se preocupam em ajudar

68,3% Respondeu que ajudam os alunos

Se respondeste que não se preocupam em ajudar, porque achas que são assim?

As respostas variaram, uma vez que se tratava de uma resposta livre e pessoal.

Alguns exemplos:

“Acho que na maioria não se preocupam porque assumem que já somos adultos e capazes de fazer as coisas de forma completamente independente.”

“Na maioria das cadeiras, os alunos são apenas mais um número. Estarmos lá ou não estarmos é igual para eles.

“Complexos de superioridade.”

“Porque não acham que seja obrigação deles fazê-lo.”

“Muitos professores não têm em conta que os alunos têm uma vida para lá da faculdade e também não se preocupam em dar materiais de estudo.”

“Passam ao lado do lado emocional, a maioria tem falta de empatia (…).”

“Porque esperam que os alunos tenham capacidade para fazer tudo sozinhos (…).”

 “ (…) Acho que como estão tão esgotados como nós não se preocupam.”

“Acreditam na importância da exigência da instituição e não têm atenção a situações pessoais que os alunos possam ter.”

“Número elevado de alunos.”

“Pouca disponibilidade e pouca interação professor – aluno.”

“A maioria dos professores preocupava-se mais em apontar o que foi feito de errado do que valorizar o que foi bem feito. Na minha opinião, há muitos professores que ensinam através do medo e fazem questão que se sinta a hierarquia e a fossa entre professor e aluno (…).”

Achas que existe distinção social, étnica, de género e de orientação sexual por parte dos professores?

Opções de resposta: Sim (distinção étnica) / Sim (distinção social) / Sim (distinção de género) / Sim (distinção de orientação sexual) / Não a todas

73,3% Respondeu que não a todas. 

Se respondeste que sim a alguma das opções anteriores, já sofreste de alguma distinção por parte dos professores?

Opções de resposta: Sim / Não / Respondi que não à pergunta anterior

61,4% Respondeu que tinha respondido que não à pergunta anterior.

Se respondeste que sim à resposta anterior, que tipo de distinção sofreste?

5,9% – Distinção de género

5% – Distinção social

1% – Distinção étnica

0% – Distinção de orientação sexual

89,1 % – Respondeu que não à pergunta anterior

Consideras o ambiente universitário competitivo?

Opções de resposta: Sim / Não

50,5% Respondeu que não.

Sentes falta de tempo para estudar, causando-te ansiedade?

Opções de resposta: Sim / Não

90,1% Respondeu que sim.

Se respondeste que sim à pergunta anterior, porque achas que existe falta de tempo para estudar?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

64,4% – Demasiada matéria por cadeira

58,4% – Pouco tempo para estudar entre frequências e/ou exames

53,5% – Má gestão pessoal

Alguma vez tiveste vontade de desistir do curso?

Opções de resposta: Sim / Não

55,4% Respondeu que sim.

Se respondeste que sim à pergunta anterior, acabaste por desistir de facto?

Opções de resposta: Sim / Não / Respondi que não à pergunta anterior

56,4% Respondeu que não.

Alguma vez mudaste de curso, depois de teres frequentado outro (não importa durante quanto tempo)?

Opções de resposta: Sim / Não 

81,2% Respondeu que não.

Se respondeste que sim à pergunta anterior, qual foi a tua motivação para mudar de curso?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

14,9% – Descobri outro caminho para mim e mudei para um curso que queria de facto

12,9% – Não gostava do curso onde estava

81,2% – Respondeu que tinha respondido não à pergunta anterior

Sentes que a sociedade tem em melhor consideração certas áreas e/ou cursos?

Opções de resposta: Sim / Não 

98% Respondeu que sim.

Se respondeste que sim à resposta anterior, quais são as áreas/cursos que achas que a sociedade tem em MENOR consideração?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

81,2% – Cursos artísticos (música, cinema, teatro, danças, artes plásticas, fotografia, etc.)

69,3% – Cursos humanísticos (História, Arqueologia, línguas e/ou Tradução, literatura, cultura, Geografia, Sociologia, etc.)

41,6% – Desporto

Achas que a opinião dos outros (ex. familiares, amigos, professores, etc.) e da sociedade sobre os diferentes cursos influenciou a tua escolha?

Opções de resposta: Sim / Não 

62,4% Respondeu que não.

O que te levou a escolher o curso onde estás?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

85,1% – Interesse pela área/curso

28,7% – Não tinha grande ideia do que queria, decidi experimentar

22,8 % – Saídas profissionais

Arrependeste do curso que escolheste?

Opções de resposta: Sim / Não / Às vezes

60,4% Respondeu que não.

Tencionas frequentar mestrado?

Opções de resposta: Sim / Não / Ainda não sei

59,4% Respondeu que sim.

Se respondeste que sim à pergunta anterior, tencionas frequentar um mestrado que complete os teus estudos anteriores ou mudar de área?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

42,6% – Tenciono frequentar um mestrado que complete a minha licenciatura, na mesma área

20,8% – Ainda não sei

5% – Tenciono mudar de área

O teu nível de ansiedade aumentou durante a faculdade?

Opções de resposta: Sim / Não

82,2% Respondeu que sim.

Se respondeste que sim à pergunta anterior, o que fizeste para melhorar?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

34,7% – Aceitei as minhas dificuldades

28,7% – Falei com os meus familiares e/ou amigos

24,8% – Procurei ajuda psicológica

24,8% – Encontrei uma forma de aliviar a ansiedade (ex. atividade fora da faculdade, exercício físico, etc.)

Consideras que apesar da ansiedade, ainda assim compensa frequentares a universidade e o curso?

Opções de resposta: Sim / Não

92,1% Respondeu que sim.

Quais dos seguintes aspetos consideras que estão relacionados com as dificuldades de aprendizagem e/ou más notas? (não apenas tendo em conta a tua experiência)

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

80,2% – Depende do professor e do método de ensino

72,3% – Depende do estudo e preparação do estudante

70,3% – A ansiedade dificulta o estudo e influencia as notas

O que consideras mais importante para conseguir emprego depois do curso?

Quantas às diferentes opções, os resultados foram incidiram-se mais nas seguintes opções de resposta:

55,4 % – Encontrar as oportunidades certas

42,6 % – Ter currículo profissional além de académico

Sentes pressão social para terminares o curso e organizares a tua vida dentro de certo tempo e número de anos?

Opções de resposta: Sim / Não

82,2 % Respondeu que sim.

Tens receio do que está para vir a seguir a terminares o curso?

Opções de resposta: Sim / Não / Sim, mas sinto entusiasmo também

48,5 % Respondeu que sim.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.