Tempo de leitura: 2 minutos

A COVID-19 trocou as voltas aos estudantes e professores e nem todos se adaptaram ao regime de aulas à distância. Foi assim que a estudante Beatriz Graça se moldou a esta nova realidade.

Encontrar um espaço onde pudesse estar sozinha e garantir que tinha sempre um caderno e uma caneta à mão. Foi assim que, enquanto estudante, me adaptei à nova realidade de ensino à distância. A primeira vez que tive aulas online foi no fim do segundo período do 11.º ano. Como, na altura, era novidade para todos, tanto eu como os meus colegas, sentimo-nos sobrecarregados com tanto trabalho e chegámos a trabalhar mais em casa do que quando estávamos na escola.

Em 2021, o País voltou a fechar e foi necessário recorrer, uma vez mais, às aulas online. Desta vez, no entanto, o processo de ensino e de aquisição de conhecimentos já foi diferente, uma vez que já tínhamos ganhado alguma experiência nesse modelo. 

Com recurso a algumas estratégias que fui implementando nas minhas rotinas, consegui adaptar o meu método de estudo e ser mais produtiva.

Estes foram alguns dos mecanismos que encontrei.

  • Estar num espaço sozinha. Isto porque, quando estamos com alguém inevitavelmente, temos tendência para conversar;
  • Ter um caderno e uma caneta à mão. Mesmo na faculdade onde o principal material escolar para muitos é o computador, ter um caderno e uma caneta por perto é fundamental para tirar um ou outro apontamento importante;
  • “Selecionar” o importante. Ter aulas em casa significa que estamos a trabalhar num espaço que está associado ao descanso, o que faz com que seja muito mais difícil concentrarmo-nos. Por isso, é essencial focarmos-mos nos momentos em que os docentes estão de facto a dar matéria ou alguma informação pertinente;
  • Ter água por perto. Por muito que possa não parecer algo essencial, durante as aulas online, nós, alunos, ficamos mais distraídos e isso leva muitos a querer sair do computador para ir buscar comida ou uma garrafa de água, por isso tê-la logo ali, evita uma distração desnecessária;
  • Rever a matéria e fazer resumos no fim de cada dia. Mesmo que durante a aula prestemos atenção aos conteúdos que estão a ser lecionados, é fundamental que, no fim de cada dia, possamos rever a matéria e começar logo a fazer resumos, caso este seja o método de estudo utilizado. É isto que nos vai ajudar na época dos testes ou das frequências.

As aulas online podem não ser fáceis para todos, mas há que tentar uma adaptação através de algumas estratégias e manter o contacto com os colegas e amigos. 

O isolamento é sempre uma fase difícil e é bom ter alguém com quem falar para evitar que o stresse da faculdade, juntamente com o sentimento de solidão, cause problemas mentais mais graves. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.