Tempo de leitura: 3 minutos

As candidaturas para mestrado aproximam-se e, com isso, surgem muitas dúvidas sobre os procedimentos e que documentos são necessários. Neste texto irás encontrar as informações necessárias para a tua candidatura e algumas dicas que podes seguir.

Escolha do mestrado

Parece óbvio, mas a escolha de um mestrado adequado a ti é uma escolha bastante importante. Antes de procederes à candidatura, deves pesquisar o programa do mesmo e deves refletir sobre o conteúdo lecionado, de modo a que possas perceber se aprenderás coisas que consideres importantes para o percurso que pretendas ter enquanto cidadão empregado.

Certidão de licenciatura 

Algo imprescindível é a tua certidão que demonstra que possuis o grau de licenciatura. Ainda assim, muitos conselhos científicos decisórios aceitam que te candidates antes de terminar a licenciatura, desde que estejas no último semestre e que apresentes provas e responsabilidades disso. 

Contudo, outros permitem apenas uma candidatura aos estudantes que já possuem, de facto, a licenciatura concluída. Para mais informações sobre esta questão podes sempre procurar na página web do mestrado ou enviar um e-mail para os diretores de curso.

Para a obtenção desta certidão deves contactar os serviços académicos da faculdade da tua licenciatura e ter uma especial atenção ao tempo que poderá demorar a ser entregue.

Carta de motivação

Algo bastante importante é a tua carta de motivação. 

Apesar de não ser o principal objeto que faz com que sejas aceite no mestrado, poderá ser a razão pela qual és recusado. 

Diferentes faculdades exigem diferentes tipos de informações na carta de motivação, mas, geralmente, todas exigem as seguintes características: qual a linha de investigação que pretendes seguir e desenvolver, o que faz de ti uma mais-valia para o mestrado e a razão de escolha do mesmo.

Cartas de recomendação 

Algo que aconselhamos que possuas são cartas de recomendação de antigos professores ou de empregadores da área do mestrado. 

Para isto, podes pedir diretamente a um professor que escreva uma carta em que te recomenda para o mestrado em questão. 

Mas atenção, cartas de recomendação de professores do ensino secundário pouco ou nada valem para esta equação, pelo que o melhor será obteres estas cartas dos teus professores universitários. 

Ainda assim, não existe um limite de cartas que possas ter (salvo determinado pela Direção do mestrado que pretendas ingressar), mas três ou quatro cartas que retratem as tuas melhores características seria o ideal.

Currículo bem estruturado 

Importante não só para o processo de ingresso em mestrado, o currículo é algo que deves ter sempre atualizado e pronto para ser entregue a quem te o exige. 

Nele deves colocar a tua informação de contacto, a tua aprendizagem académica com todas as características que consideres úteis – como a média final, especializações obtidas e disciplinas vantajosas para o mestrado que te candidatas –, a tua experiência profissional e as tuas capacidades e competências.

Ainda dentro deste passo, recomendamos-te que cries uma página pessoal na plataforma Linkedin para que tenhas o teu currículo em formato web.

Etiquetas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.