Tempo de leitura: 2 minutos

Quer a tua vida seja um filme de terror ou uma comédia dramática, reunimos 3 filmes para veres e esqueceres os teus próprios dramas. Alerta, spoiler: aconselhamos que tenhas lenços por perto.

Com mais ou menos amor à mistura, mas com a ressalva de que apelam ao sentimento, reunimos 3 dramas românticos que tens mesmo de ver sempre que achares que não há vida (amorosa e não só) mais dramática do que a tua. 

  • Tu, e só tu (Netflix)

À primeira vista, tem tudo para ser um cliché. No entanto, a verdade é que “Tu, e só tu” traz um tema que não é novo, mas consegue dar-lhe um toque de humor dentro da desgraça. 

A protagonista, Abbie, descobre que tem cancro, mas em vez de se preocupar apenas com a sua recuperação, decide dividir o seu tempo entre tratamentos e tentar encontrar uma namorada para o seu noivo, Sam.

Abbie não quer que ele se sinta sozinho quando ela morrer e, por isso mesmo, esforça-se ao máximo para encontrar o par perfeito para Sam. 

  • Fala-me de um dia perfeito (Netflix)

Se é de drama de que precisas, trazemos-te o filme ideal: “Fala-me de um dia perfeito”. Este filme traz-nos uma visão muito própria e muito pessoal de dois jovens que lidam com problemas relacionados com saúde mental e não só.

Há uma coisa que não podes esperar deste filme: estabilidade. É uma montanha russa constante, em que tanto temos vontade de chorar a rir, como temos (só) vontade de chorar. 

  • A Distância entre nós (Netflix)

A tradução do título deste filme dá uma pista para aquilo que nos espera, mas a versão original do título dá um spoiler ainda maior. “Five feet apart” ou, traduzido à letra, “um metro e meio de distância” trata a história de dois jovens com fibrose cística que se apaixonam, mas que têm de se manter a metro e meio de distância e não se podem tocar.

Numa tentativa de não contrair nenhuma infeção devido à doença que já possuem, aproximam-se, sem se poderem aproximar realmente e isso faz com que fiquemos cada vez mais emocionados com a história. Prometemos lágrimas, muitas lágrimas. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.