Tempo de leitura: 2 minutos

O Governo aprovou a interrupção das atividades letivas presenciais nas instituições de ensino superior, entre 2 e 9 de janeiro de 2022. Os alunos não vão perder dias de aulas, já que terão de compensar a suspensão. Quando? Explicamos tudo.

Se és estudante universitário, só terás de regressar à faculdade a 10 de janeiro de 2022, após as férias de Natal. No entanto, não vais perder dias de aulas, já que esta suspensão será compensada noutra altura do ano. 

O Governo aprovou, no passado dia 26 de novembro, a interrupção das atividades letivas presenciais nas instituições de ensino superior, entre 2 e 9 de janeiro de 2022, como medida de combate ao avanço da pandemia de COVID-19.

A alteração foi aprovada em decreto-lei, em Conselho de Ministros, que deixa claro que esta não vai prejudicar quaisquer avaliações e que abrange todas as instituições de ensino – incluindo, por isso, todas as faculdades do País, públicas e privadas.

“Paralelamente, volta a assegurar-se escolas de acolhimento para filhos ou outros dependentes a cargo de trabalhadores mobilizados para o serviço ou em prontidão e replica-se o anterior regime de justificação de faltas, associado ao apoio a filho ou outro dependente a cargo menor de 12 anos decorrentes de suspensão das atividades letivas e não letivas presenciais fora dos períodos de interrupção letiva, salvaguardando-se o apoio alimentar aos alunos que necessitem“, lê-se no decreto-lei.

Estes dias sem aulas no arranque do próximo ano (2022) não devem ser encarados como “mais dias de férias”, já que esta suspensão será compensada com cinco dias de aulas nas interrupções letivas do Carnaval e da Páscoa.

O Governo esclarece, ainda, que o uso de máscara passa a ser obrigatório em todos os espaços públicos, independentemente da respetiva área. Desde edifícios públicos a estádios desportivos,  avança o “Diário de Notícias”.

Segundo o primeiro-ministro, António Costa, no que ao combate à pandemia diz respeito, o País “não está tão bem” quanto aquilo que queria estar, lê-se no mesmo jornal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.