Tempo de leitura: 2 minutos

Mais um concerto que vai ficar para a história. Num espetáculo que celebrou os 28 anos do hip hop português, a história foi percorrida sem esquecer a atualidade.

Foi possível ver diversos nomes de clássicos deste estilo como Black Company, Expensive Soul, Chullage, Blasph & Sanryse, Sam The Kid e Valete. Ainda assim, dos clássicos até aos mais recentes, foi também possível ouvir nomes como Papillon, GROGNation, Tekilla e Nenny. Quanto aos DJs, Nel’assassin, Bomberjack, Kronic, Cruzfader e Glue marcaram presença na mesa de mistura.

Com uma arena praticamente cheia, o ambiente foi propício para a grande festa que o concerto prometia. Na primeira vez em que este espetáculo contou com mais de uma mulher a cantar em palco, um dos momentos altos da noite foi a manifestação de Capicua para com a igualdade de oportunidades das mulheres, que arrancou imensos aplausos da arena.

Tiago Ferreira, Wizz.

À parte das estrelas principais, os grupos de Hip Hop dancers de Zoo Gang, 12 Makakos, Gaiolin Roots e Momentum Crew, que acompanharam todos os artistas, trouxeram um maior ambiente a toda esta temática que é o Hip Hop.

Mesmo assim, e apesar de não estarem presentes no cartaz, a organização fez uma homenagem a diversos nomes que estão na história do Hip Hop Tuga, entre os quais Allen Halloween, Da Weasel, Regula, ProfJam, e Slow J.

Numa noite adorada para muitos, só foi pena ter terminado. Enquanto não houver outra edição, esta será, certamente, considerada como a melhor homenagem ao hip hop português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.