Tempo de leitura: 2 minutos

Acredito que a Escola Superior de Comunicação Social seja uma faculdade bastante atrativa para muitos alunos que querem ingressar no universo dos cursos superiores. Pois bem, neste artigo vou apresentar-te aquela que é a minha visão sobre a faculdade e sobre o curso de Relações Públicas e Comunicação Empresarial.

Como acontece em qualquer faculdade, estudar na ESCS tem os seus pontos positivos e pontos menos positivos. O curso de RPCE, segundo bem me lembro, foi a minha terceira opção na listagem de licenciaturas que escolhi para o meu percurso académico. A ESCS é uma faculdade bastante pequena, onde grande parte das pessoas se conhecem. Temos apenas quatro cursos, nomeadamente: Publicidade e Marketing, Audiovisual e Multimédia, Jornalismo e, não menos importante, Relações Públicas e Comunicação Empresarial. Para além do número reduzido de cursos, temos poucas turmas, o que potencializa uma proximidade entre os alunos dos vários cursos e anos. Existem muitos apontamentos, sebentas e trabalhos a circular pelos grupos de turma, o que acaba por ser bastante positivo, na medida em que existem quase sempre exemplos para os trabalhos e projetos a serem desenvolvidos nas várias Unidades Curriculares.

O curso de RPCE é um curso muito trabalhoso e os estudantes apercebem-se disso mesmo nos primeiros dias de aulas. A verdade é que se trata de um curso que nos obriga a estabelecer prioridades, fazer uma boa gestão de tempo e tratar de várias tarefas e projetos simultaneamente. Como gostamos de dizer, um RP nunca está parado e temos sempre que fazer. As cadeiras mais complicadas, que exigem mais horas de trabalho, são os laboratórios. Existe um laboratório por semestre e aquilo que se pretende com o mesmo é a elaboração de um plano de comunicação, de uma estratégia de comunicação. Os laboratórios têm as suas especificidades e todos eles apresentam desafios diferentes.

O curso é bastante prático, até porque a maioria das cadeiras possui componente prática; como é natural, existem igualmente cadeiras teóricas. Grande parte das cadeiras possui avaliações individuais através de frequências ou de trabalhos individuais, mas os trabalhos de grupo fazem parte da realidade de todos os semestres do curso. A componente grupal é muito importante para os diferentes projetos e conceitos apresentados nas unidades curriculares.

A ESCS é considerada a melhor escola de comunicação do país por vários motivos. Temos estúdios de gravação, estúdios de rádio, salas de computadores, espaços para convívios e espaços para estudar. Os núcleos são um elemento relevante na ESCS e temos uma panóplia de núcleos para todos os gostos e disponibilidades. Basta apenas encontrar aquele que melhor se encaixa contigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.