Tempo de leitura: 2 minutos

A plataforma promete novas ferramentas para que os adultos possam controlar a atividade online dos mais novos e vai tomar medidas práticas para que os jovens passem menos tempo na aplicação. Como? Explicamos tudo.

O Instagram vai aconselhar os adolescentes a “fazerem uma pausa” da aplicação e promete novas ferramentas para que os adultos possam controlar o que os mais novos fazem na internet. Tudo isto para tentar atenuar as consequências negativas da aplicação à saúde mental dos jovens. 

Acusado de ter relatórios internos que comprovam o impacto negativo do Instagram na saúde mental dos mais novos, Nick Clegg, um dos vice-presidentes do Facebook (empresa detentora do Instagram), não desmente a acusação e promete tomar medidas. 

Os adolescentes serão aconselhados a “fazer uma pausa” sempre que a plataforma notar que estão há demasiado tempo a fazer scroll na aplicação, mas as alterações não ficam por aqui.

As novas ferramentas surgem como resposta às insinuações que alegam que a empresa estaria a ocultar dados de relatórios internos relativos ao impacto do Instagram nos mais jovens – que, segundo os documentos em causa, serão as principais vítimas da rede social. 

“Vamos introduzir algo que acho que fará uma grande diferença. Sempre que o sistema detetar que um adolescente está a ver o mesmo conteúdo repetidamente e que esse conteúdo pode não ser bom para o seu bem-estar, vamos incentivá-lo a ver outra coisa”, disse Nick Clegg, vice-presidente dos Assuntos Globais do Facebook, em declarações à CNN.

“Pretendemos, ainda, aplicar aquilo a que chamámos ‘faz uma pausa’, em que vamos dizer aos adolescentes para simplesmente fazerem uma pausa no uso do Instagram”, acrescentou. 

Neste sentido, o vice-presidente dos Assuntos Globais do Facebook deixa, ainda, claro que a presença e supervisão dos adultos é crucial para controlar os efeitos da rede social nos mais jovens. 

“Vamos introduzir novos controlos para que os adultos possam supervisionar aquilo que os adolescentes fazem na internet”, completou.

Mas, calma, ainda não há qualquer data oficial para a implementação destas novas ferramentas

Até à data, a única decisão definitiva é a de a empresa não avançar com a criação de um Instagram Kids. O desenvolvimento do Instagram para crianças ficou suspenso na sequência de acusações que alegam que o Facebook sabia de efeitos prejudiciais da rede social destinada a jovens dos 10 aos 12 anos e não os revelou.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.