Tempo de leitura: < 1 minuto

É certo que os alunos que começam o ensino secundário aos 15 anos têm notas melhores do que aqueles que têm reprovações no currículo, mas a melhoria do aproveitamento escolar tem sido geral. Explicamos porquê.

Dois estudos da Direção-Geral de Estatísticas de Educação e Ciência mostram que sete em cada dez alunos conseguem terminar o ensino secundário dentro dos três anos estipulados. Esta tendência positiva é verificada não só nos cursos científico-humanísticos como também nos cursos profissionais. 

Os dados do estudo em questão remontam ao ano letivo de 2019/2020 e mostram melhorias quando comparados com os dados de 2014/2015 –  passaram de 55% a 70% os jovens que concluíram os últimos três anos do ensino obrigatório nesse período de tempo, não tendo nenhuma reprovação. 

Verifica-se também que os alunos que apresentam os melhores resultados escolares iniciam o ensino secundário com 15 anos de idade, ou seja, não reprovaram nenhum ano durante o seu percurso escolar. 

Este estudo da Direção-Geral de Estatísticas de Educação e Ciência mostra ainda que houve um aumento dos melhores resultados nas zonas Norte e Centro, ao contrário do Algarve e da Zona Metropolitana de Lisboa que não mostram grande evolução neste sentido. 

Portanto, não existem dados que comprovem que a retenção e, consequentemente, o atraso da idade de aprendizagem tenham algum tipo de eficácia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.