Tempo de leitura: 3 minutos

Já não tens mais dinheiro para saídas, mas não queres passar o teu tempo livre fechado em casa? Trazemos-te 5 museus grátis que podes (e deves) visitar em Lisboa.

Apesar de o saber não ocupar lugar, muitas vezes custa dinheiro. E por mais que queiramos apoiar a cultura e conhecer coisas novas, há vezes em que o orçamento de um estudante universitário não estica. 

Estes são 5 museus que podes visitar gratuitamente em Lisboa. As vezes que quiseres, para passeares com os teus amigos ou até ir num date.

  • Museu do dinheiro

Já sabemos no que é que deves estar a pensar: mas, como assim, não é preciso dinheiro para entrar no museu do dinheiro? É verdade e, para além de ser sempre grátis, ainda está muito bem localizado. 

O museu está instalado na antiga Igreja de São Julião, em Lisboa, e promete uma experiência única, onde vais conhecer a história da evolução do dinheiro.

Mas, calma, o melhor ainda está para vir: vais poder cunhar e imprimir moedas e notas virtuais com a tua cara (sim, leste bem, com a tua cara), tocar numa barra de ouro ou ainda usar um microscópio para ver de que é feito o dinheiro.

O Museu do Dinheiro está aberto de quarta-feira a sábado, das 10h às 18h e a entrada é sempre gratuita. 

  • Museu da Saúde

Alerta, estudantes de saúde (e não só): podem visitar o Museu da Saúde gratuitamente, e não, passar a Anatomia não é um requisito para entrar. 

O Museu da Saúde está dentro do Hospital dos Capuchos e, sempre que o visitares, tens direito a visita guiada.

Podes visitar a exposição “800 anos de Saúde em Portugal”, onde vais poder ver de perto aparelhos de laboratório ou equipamentos cirúrgicos. 

É possível visitar o museu todas as quartas feiras, com a entrada gratuita, das 10h às 17h. 

  • Museu Nacional do Desporto

Nunca ouviste falar deste museu? É normal, até porque os segredos mais bem guardados são, claro está, os mais valiosos.

Localizado no interior do posto de turismo, ao lado do Palácio da Foz, está o Museu Nacional do Desporto. Foi criado para comemorar os 100 anos de participação portuguesa nos Jogos Olímpicos e, para além de uma infinita biblioteca com mais de 60 mil obras dedicadas ao desporto, é possível ver verdadeiras obras de arte: equipamentos oficiais e medalhas, a bota de ouro de Eusébio ou até uma camisola amarela de Joaquim Agostinho.

Está localizado na Praça dos Restauradores, e aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 22h, aos sábados das 8h às 18h e aos domingos das 8h às 13h, sempre gratuitamente.

  • Museu Calouste Gulbenkian

Localizado na Avenida de Berna, o Museu Calouste Gulbenkian tem duas coleções de arte que podes visitar: a Coleção do Fundador e a Coleção Moderna.

Estas duas coleções de arte podem ser visitadas todos os dias, mas se o objetivo é poupar, o melhor é ires ao domingo, já que todos os domingos a partir das 14h a entrada é gratuita. 

Caso queiras visitar o museu noutro da semana, o museu está aberto todos os dias menos à terça-feira, das 10h às 18h. Além disso, o bilhete de entrada no museu custa 10 euros.

  • Museu Geológico

Há quem não dê pela sua presença, mas o Museu Geológico encontra-se no segundo andar do antigo Convento de Jesus e, de forma discreta, tem mais de quatro mil fósseis, minerais e rochas que foram recolhidos por geólogos de todas as partes do mundo.

Temos fãs de dinossauros por aí? No Museus Geológico podes ver de perto vários fósseis de dinossauros que habitaram na Lourinhã.

Uma coisa é certa: vais encontrar peças únicas, como por exemplo, uma cabeça de crocodilo gigante ou fósseis de cobras com milhões de anos. A entrada é gratuita no primeiro sábado de cada mês.

Podes também visitar o museus de segunda à sexta, das 10h às 18h. O bilhete de adulto custa 5 euros, mas enquanto estudante, poderás adquiri-lo por 2,50 euros.

Pagar bilhete já não vai poder ser desculpa para não visitares alguns dos melhores museus em Lisboa, por isso, esquece o sofá e a manta e aproveita para conhecer um bocadinho da história de todo o mundo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.