Tempo de leitura: < 1 minuto

A Fundação Calouste Gulbenkian abre os jardins para uma programação que celebra o verão: há poesia com Alice Neto de Sousa, música com a curadoria de Dino D’Santiago e cinema ao ar livre

 

 No interior, há uma exposição intitulada “Europa Oxalá”, aberta de março a agosto, que testemunha a diversidade cultural nas antigas colónias. No exterior, inspirada nessa mesma exposição, criou-se a programação que marca o regresso do Jardim de Verão.

Com a curadoria do projeto Lisboa Criola, as atuações estão a cargo de artistas afrodescendentes.

 A poesia fica encarregue à jovem poetisa Alice Neto de Sousa, quanto à música há concertos e dj sets, com a curadoria de Dino D’Santiago, e conta com nomes como Sílvia Barros, DJ Firmeza, Djodje Almeida e Nídia, um dos destaques da edição de 2022. O cinema ao ar livre tem como título “Cinema e Independência” e insere-se nas temáticas do cinema africano da atualidade.

A programação que marca o regresso do Jardim de Verão à Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, oferece cinema ao livre e concertos gratuitos. Ao longos dos jardins da fundação, estarão três palcos que vão acolher concertos, dj sets, poesia e dança entre as 17 e as 21 horas. O cinema, por sua vez, vai acontecer no anfiteatro ao ar livre a partir das 22 horas.

A edição de 2022 do Jardim de Verão termina a 10 de julho. Nas próximas sextas, sábados e domingos aproveita os finais de verão num dos jardins mais bonitos da capital.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.