Tempo de leitura: < 1 minuto

Os estudantes ucranianos que fugiram da guerra vão ter acesso a um estatuto especial para estudarem no Ensino Superior português. O objetivo do governo com esta medida é facilitar e promover a educação junto destas pessoas vítimas de uma crise humanitária. 

Além deste apoio, o governo criou outras medidas para agilizar a integração dos ucranianos no sistema de ensino português, através da concessão de equivalências de habilitações, mas por um procedimento mais simples do que o habitual. 

Os jovens ucranianos têm acesso a diferentes instituições de ensino, onde a oferta formativa seja lecionada em inglês e as candidaturas devem ser submetidas diretamente às faculdades. 

Outra medida é a  integração progressiva no currículo português e reforço na aprendizagem da língua portuguesa, sendo que têm acesso a cursos intensivos de português como língua não materna. 

Os professores e investigadores que exerciam as suas funções na Ucrânia também poderão continuar o seu trabalho em Portugal. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.