Tempo de leitura: 2 minutos

Nunca foste a uma entrevista de trabalho e não sabes o que fazer? Temos as dicas de que precisas para te destacares, sem desesperar.

Foste selecionado para uma entrevista de emprego e estás nervoso? Calma, é normal. Quer estejas à procura do teu primeiro emprego ou se trate do teu cargo de eleição, a premissa é a mesma: só tens de perceber qual é a melhor forma de abordar esta nova fase da tua vida profissional. 

O primeiro passo é estar confiante e mostrar essa mesma confiança. Afinal, se foste chamado para a entrevista, é porque os recrutadores viram potencial em ti e gostaram do que leram no teu currículo ou portfólio. 

Ainda assim, é importante que faças algum trabalho de preparação antes da tua entrevista. Por exemplo, é de esperar que saibas para que cargo estás a concorrer e que saibas também algumas informações acerca da empresa para a qual te estás a candidatar. 

Posto isto, no que ao processo pré-entrevista diz respeito, verifica o teu CV e pensa, distanciando-te do facto de se tratar do teu próprio currículo, quais serão as questões que o recrutador te poderá fazer acerca do documento. O segredo está em antecipar possíveis cenários e preparar uma resposta para cada um deles. No entanto, o mais provável é que tenhas de falar de ti próprio, dos teus conhecimentos e características e, ainda, do teu percurso académico e profissional. 

Se achares pertinente ou te for pedido, não te esqueças de levar o teu portfólio, cartas de recomendação (se ainda não as tens, começa a tratar disso) ou até certificados de formações ou ações em que tenhas participado e que contribuam para enriquecer o teu perfil enquanto candidato. 

Mas, calma, importa que tenhas noção de que cada entidade patronal tens os seus próprios padrões e exigências. Há quem valorize mais a formação, quem foque mais a técnica e, ainda, quem assuma que a experiência (ou falta dela) em nada influencia o processo de seleção.

Lembra-te de que tu e a (futura) tua entidade patronal estão em igualdade de circunstâncias, já que a empresa procura as skills que tens para oferecer e, no fundo, tudo se resume a uma prestação de serviços, respeito e compromisso mútuo.

Já no que à entrevista diz respeito, chegar a horas é chegar atrasado, portanto o ideal é chegares 10-15 minutos antes da hora marcada, já que a pontualidade pode ser um fator decisivo. Não deves descartar a tua apresentação, isto porque a primeira impressão é muito importante e tu és o teu próprio cartão de visita. Deves mostrar-te sereno, agir de forma calma e ter uma atitude profissional. Tenta falar da forma mais normal possível, sem nunca descurar uma linguagem cuidada. 

Lembra-te de que, no discurso oral, palha (leia-se conteúdo irrelevante) só atrapalha e transmite a ideia de que não dominas o tópico em questão.

No fundo, importa que esclareças todas as tuas dúvidas e sejas transparente em relação às tuas exigências. Uma entrevista é o momento em que ambas as partes se conhecem, trocam impressões e percebem se faz sentido avançar. Por isso, tens todo o direito a recusar o cargo, caso as condições não vão ao encontro do que procuras.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.