Tempo de leitura: 3 minutos

Tens algum tempo livre e gostavas de ajudar os outros? Deixamos-te 5 bons motivos para fazeres voluntariado.

Ajudar quem precisa sem esperar nada em troca não é, nem tem de ser, um bicho de sete cabeças. Existem múltiplas formas de ajudar sem teres de gastar dinheiro (porque sabemos bem que os estudantes têm um orçamento apertado). 

Para que percebas a importância de te voluntariares para ajudar o próximo, trazemos-te algumas razões para deixares de usar o teu tempo livre para procrastinar e passares a usá-lo para melhorar o mundo (nem que seja só um bocadinho). 

  • Ajudar (claro, que mais seria?)

A primeira razão parece óbvia, mas não é. Temos tendência para complicar o que é fácil e, por isso mesmo, achamos que ajudar alguém implica muito trabalho e tempo. Mas não. Trata-se apenas da vontade de melhorar (por pouco que seja) a vida de outra pessoa. 

Certo é que, enquanto estiveres a ajudar outras pessoas, vais-te sentir melhor contigo próprio e com um sentido de dever cumprido que não se equipara a nenhum outro. 

Vais também ficar com uma visão diferente do mundo, passando a dar mais valor ao que já tens porque, afinal, nem todos temos a sorte de ter acesso a cuidados de saúde básicos ou a ter um teto. 

  • Usa o teu tempo livre para algo que realmente faz a diferença

A vida de estudante universitário pode ser esgotante e, muitas vezes, podes ter a sensação de que não tens tempo nem para fechar os olhos e dormir. Mas a verdade é que a gestão de tempo faz milagres. 

Podes não ter imenso tempo livre, mas se juntares aquela meia hora de procrastinação no instagram, com as várias paragens para ver TikToks, vais ver que afinal até tinhas uma ou duas horas para doar a alguém que realmente precisa do teu tempo. 

  • Relativizar os teus problemas é sinónimo de crescer

A transição do ensino secundário para o ensino superior é, para muitos, um salto no crescimento

E crescer implica passar a ter uma visão mais alargada do que se passa à nossa volta. Por isso mesmo, ter acesso a outras realidades que não aquela a que estamos habituados fará, certamente, com que comecemos a reconhecer valor a coisas mínimas. 

O que é para nós um dado adquirido pode não o ser para outras pessoas e, colocarmo-nos no lugar do outro, fará, sem dúvida, com que comecemos a valorizar muito mais aquilo que temos e a sermos mais agradecidos por essas mesmas coisas. 

Desta forma, o voluntariado tem a capacidade de te dar a conhecer novas e diferentes realidades, ao mesmo tempo que adquires competências que serão valiosas para ti enquanto membro da comunidade. 

  • Dar e receber (o dobro, pelo menos)

Fazer voluntariado revela, entre outras coisas, altruísmo – dispensas do teu tempo para ajudar outras pessoas. Ora, no processo de recrutamento, não é só a experiência profissional que conta. As skills, as experiência e a tua postura na sociedade, ocupam uma grande importância para as entidades empregadoras. 

Cada caso é um caso, mas certo é que, cada vez mais, as empresas se preocupam em ter trabalhadores que possuam as soft skills adquiridas através do voluntariado.

Se nunca fizeste voluntariado, ainda vais a tempo. Nunca é tarde para começar a ajudar e não há altura melhor para o fazeres do que enquanto “adulto em formação”.  

É caso para dizer que ser voluntário é, realmente, dar e receber. Se achas que tens muito para dar, nem imaginas o que podes vir a receber.

  • Encontrar novos amigos (ou o amor, quem sabe)

Fazer voluntariado é uma ótima oportunidade para conheceres pessoas e, quem sabe, fazeres novos amigos. Sejam voluntários como tu ou alguém que precisa da tua ajuda, a verdade é que conhecer outras pessoas acrescenta-nos sempre.

Pessoas de diferentes países, ou simplesmente colegas que vivem na mesma rua, mas não se conheciam, estabelecer novas relações vai abrir os teus horizontes e a tua maneira de ver o mundo.

Vai na volta e ainda encontras o amor da tua vida enquanto ajudas (digno de um filme, no mínimo).

Seja qual for a razão que te leva a ser voluntário, a verdade é que todas as razões são mais do que válidas quando o que está em causa é ajudar alguém que precisa. Por isso, aproveita o tempo livre e, acima de tudo, aproveita a experiência.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.