Tempo de leitura: 3 minutos

Carne picada, molho de soja, muito manjericão e várias folhas de alface. É assim esta receita, pensada até para quem nunca cozinhou para si e para os outros.

Nove anos a viver na China confere ao paladar o gosto por tudo o que é exótico. Foi em Macau, um admitido melting pot de culturas, da portuguesa à chinesa e indiana, que, enquanto os meus colegas se alimentavam a bacalhau à brás, me apaixonei pelos sabores da Tailândia. 

O primeiro encontro foi numa tasquinha, numa esquina longe de casa, quando a fome já apertava tanto, que não tive discernimento na escolha dos pratos que me apareciam à frente. Estiquei o indicador e, em movimentos aleatórios, fui apontando para as imagens de comida no menu do restaurante — quase sempre um conjunto de folhas A4 dispostas frente e verso. A gastronomia tailandesa é pensada na ótica da partilha. À mesa, chegavam-nos porções consideráveis de Pad Thai,, o prato de noodles talvez mais conhecido pelos amantes de comida asiática e que é uma autêntica explosão de sabores; mas também peças de frango e pimentos, num banho de caril verde, e montanhas de arroz frito com ananás e rousong (algodão doce de porco, não tão estranho quanto soa). 

Ao canto, escondido na sua tímida existência sem pompa, estava um prato de folhas de alface e uma travessa com um preparado castanho, com pontinhos de verde-esperança. Penso que este prato seja conhecido como Pad Krapow, mas não me peçam que pronuncie. É um prato que prescinde de talheres, uma vez que o veículo é a alface. Com a sua frescura e crocância, apazigua o ardor do chili vermelho (os tailandeses são amantes de tudo o que é picante). 

Por sua vez, experimentar Tom Yum, a sopa tradicional tailandesa, é não conseguir chegar ao final com os olhos e as mucosas secas — que é a primeira sensação que nos atinge, mas que depois se dissipa, dando lugar ao gosto salgado do molho de soja e ao sabor característico do manjericão.

Quando não podíamos gastar mais dinheiro em tascas tailandesas, procurava replicar a sensação dessa primeira experiência gastronómica no conforto da minha casa. Além de ser deliciosa, é também uma ideia diferente para o jantar, principalmente naqueles dias em que chegamos cansados de um seminário de quatro  horas e não queremos estar a encomendar Burger King pela terceira noite consecutiva. 

Para replicar um prato verdadeiramente tailandês, há ingredientes a ter em conta

Talvez nem todos os ingredientes abaixo se encontrem na dispensa de todos, mas não há por que temer. É que qualquer um deles elementos pode, facilmente, ser encontrado em super ou hipermercados. Não convém apenas que se façam substituições por outros ingredientes para não alterar muito o resultado final. 

O melhor de tudo é que toda a preparação está pensada até para quem nunca cozinhou para si ou para os outros.

Desta forma, para preparar uma receita verdadeiramente tailandesa, vamos precisar dos seguintes elementos.

  • 500 gramas de carne picada: qualquer tipo de carne, sendo que normalmente se utiliza carne de porco ou galinha. Para uma versão vegetariana, provavelmente usar-se-ia tofu.
  • Manjericão (muito)
  • 1 xícara pequena de caldo de carne: recomendo o caldo Knorr dissolvido em água quente.
  • 1 colher de sopa de molho de peixe: é um ingrediente com o qual nem toda a gente se encontra familiarizada. No entanto, quem o usa pela primeira vez, já não quer outra coisa. Caso não se encontre disponível, pode ser usada uma colher de chá de molho inglês ou caldo de peixe.
  • 2 colheres de sopa de molho de soja: obrigatório em todas as dispensas.
  • 2 ou 3 chilies vermelhos cortados: para quem não gosta de picante, pode saltar este ingrediente.
  • Cebola
  • 3 dentes de alho
  • Alface: várias folhas lavadas e separadas
  • 2 colheres de chá de açúcar branco/mascavado ou mel
  • 3 colheres de sopa de óleo ou azeite

Método de Preparação (não leva mais do que 20 minutos)

  • Ligar o lume muito alto. Numa wok ou frigideira normal, fritar os chillies, a cebola e o alho previamente cortados até a cebola virar castanhinha e a cozinha começar a cheirar bem. 
  • Adicionar ao preparado, a carne picada, partindo-a na frigideira. Cozinhar até ela mudar de côr.
  • Juntar o açúcar, o molho de soja e o molho de peixe. Envolver os ingredientes e adicionar o caldo de carne. O líquido deverá evaporar rapidamente por estarmos a cozinhar com o lume alto.
  • Adicionar, por fim, o manjericão.
  • Provar antes de servir, para ajustar o sabor (mais sal = mais molho de soja. Dica: adicionar umas gotas de sumo de lima ou vinagre, para dar um sabor mais complexo).
  • Com a ajuda da colher, colocar várias porções de carne na folha de alface.
  • Desfrutar ao máximo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.